Lei cria ‘Dia Marielle Franco’ de enfrentamento à violência contra mulheres negras, LGBT+ e periféricas no RN

Uma nova lei sancionada pela governadora Fátima Bezerra (PT) e publicada nesta sexta-feira (8) no Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte cria o “Dia Marielle Franco de Enfretamento à Violência Política contra Mulheres Negras, LGBTQIA+ e Periféricas” no estado.

Segundo o texto da lei, o marco será celebrado anualmente no dia 14 de março, dentro do calendário oficial do estado.

A autora do projeto de lei foi a deputada Divaneide Basílio (PT), que já havia apresentado aprovado um projeto de lei em Natal, quando era vereadora, criando o Dia Marielle Franco de Enfrentamento à Violência Política contra mulheres negras, LGBTQIA+ e periféricas.

Socióloga, ativista e vereadora eleita com a quinta maior votação do Rio de Janeiro, Marielle Franco foi assassinada em 2018.

“Se o mês março já era mês simbólico pelo 8 de março, Dia Internacional da Mulher, passa a ser mais ainda de luta por conta da nossa querida Marielle Franco. Perdemos Marielle, mas nós somos sementes, estamos com a memória de Marielle, celebramos a sua história, sua vida e a sua partida deixa uma lacuna, mas deixa uma preocupação com a violência política. O dia de hoje é fundamental para a luta das mulheres”, defendeu a deputada, no dia em que anunciou o projeto de lei.

Fonte: g1 RN