INUSITADO: Gansos substituem cães e ajudam a monitorar detentos em presídio de segurança máxima

Foto: SAP/Divulgação

O Complexo Penitenciário do Estado (Cope) localizado em São Pedro de Alcântara, na Grande Florianópolis, conta com uma ajuda animal no monitoramento da estrutura 24 horas por dia. Ao redor da unidade de segurança máxima há um bando de gansos que alerta a equipe de vigilância se algum detento tenta escapar.

A iniciativa ocorre pelo menos desde 2009, quando os animais de comportamento sentinela provaram ser mais eficientes do que os cães que habitavam o complexo. Na área destinada para a circulação dos gansos há ainda um açude para desfrutarem.

Os animais também recebem atendimento e alimentação apropriada na unidade, que tem 1,3 mil detentos. O número de animais que estão abrigados na unidade não foi divulgado.

Responsável pela estrutura, a Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa (SAP), destacou que a os animais são usados como complemento à segurança do estabelecimento prisional.

g1 SC

Fonte: Blog do BG