(84) 9 9986-1150

Após matar irmã, PM bateu com algemas na testa e arrancou as unhas

Após matar a irmã a tiros na manhã do último sábado (2/7), a PM Rhaillayne Oliveira de Mello (na foto em destaque), presa em flagrante pelo marido, que também é militar, “bateu com as algemas na própria testa” diversas vezes. Segundo laudo do Instituto Médico Legal (IML), ela também arrancou “as unhas dos dedos mínimos da mão”.

De acordo com o jornal O Globo, o laudo do exame de corpo de delito realizado na mulher aponta que ela apresentou um comportamento “sugerindo psicose ou estado pós-traumático”.

Rhaillayne atirou na irmã, a comerciante Rhayna Oliveira de Mello, durante uma discussão. O crime aconteceu em um posto de gasolina, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio. Em depoimento à polícia, o marido da PM afirmou que ela demonstrava estar “claramente sem paciência” nos últimos tempos.

Segundo a perícia feita pelo IML, Rhayna morreu em decorrência de um tiro no tórax, que levou a uma hemorragia interna e lesões pulmonar e vascular. Na noite de domingo (3/7), Rhaillayne teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pela Justiça do Rio.

Metrópoles

Postado em 5 de julho de 2022 - 11:54h