Turista que sobreviveu à queda com quadriciclo de cima de falésia em Pipa segue internada 15 dias após acidente

A turista roraimense que sobreviveu à queda com um quadriciclo de um falésia na Praia de Pipa, no litoral Sul do Rio Grande do Norte, segue internada no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, em Natal, 15 dias após o episódio.

Larissa Josefa, de 29 anos, teve múltiplas fraturas após despencar de uma altura de quase 30 metros durante um passeio. A cunhada dela, Ana Carla Silva de Oliveira, de 31 anos, morreu no acidente, ocorrido em 17 de janeiro.

LEIA TAMBÉM

Nesta semana, Larissa passou por dois novos procedimentos cirúrgicos, um no fêmur e outro no joelho. “Eu converso com ela todos os dias. Ela já está conseguindo sentar, e vem melhorando a cada dia, graças a Deus”, contou o marido dela, Handerson Oliveira.

Segundo Handerson – que também é irmão de Ana Carla, morta no acidente -, a intenção da família é que Larissa realize as cirurgias necessárias no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, maior unidade pública do estado, para depois concluir a recuperação em Roraima, onde moram.

“Não tem previsão de alta do hospital até essa recuperação. Eu espero que ela faça todas as cirurgias que tem que fazer em Natal, no Walfredo Gurgel. E a gente espera que ela faça a fisioterapia, a recuperação, aqui em Roraima mesmo”, disse.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Tibau do Sul. Em nota, a Polícia Civil informou que representantes pela empresa de turismo que ofertou os passeios para as vítimas do acidente foram ouvidos e que o quadriciclo foi apreendido.

O delegado, no entanto, segundo a Polícia Civil, só irá se pronunciar quando o inquérito for concluído. O uso de quadriciclos no trecho tem regras estabelecidas por lei municipal.

Além da Polícia Civil, a prefeitura de Tibau do Sul também investiga o caso, através de uma comissão criada no dia 22 de janeiro. O Município informou que a investigação pretende ser concluída em 30 dias.

De acordo com portaria publicada no Diário Oficial do Município, a comissão visa constatar a responsabilidade ou não da empresa credenciada para prestação do serviço, para fins de aplicação das penalidades previstas em lei.

As falésias na praia de Pipa têm um histórico recente de acidentes envolvendo quedas de quadriciclos e desmoronamento da área.

📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp e receba no seu celular as notícias do estado

Fonte: g1 RN