Superação, gol do título e faixa de capitão: Norberto escreve novo capítulo em história com América-RN

O lateral-direito Norberto foi um dos personagens principais do América-RN na conquista do primeiro turno do Campeonato Potiguar. Um dos mais experientes do atual grupo, ele converteu a penalidade que garantiu o título diante do rival ABC e foi ovacionado pela torcida na Arena das Dunas. O jogador de 33 anos tem uma ligação de carinho com o Alvirrubro desde 2010 e superou uma grave lesão sofrida no joelho em 2023. No momento de receber a taça no gramado, Souza fez questão de repassar a braçadeira de capitão para Norberto. Uma justa homenagem pela identificação com o clube e entrega em campo.

Norberto defendeu o América entre 2010 e 2013, e depois rodou por Coritiba, Vitória, América-MG, Sport, CSA, Cruzeiro e Ponte Preta. Voltou para o Alvirrubro em 2023, mas, ainda em janeiro, rompeu o ligamento cruzado anterior e do menisco do joelho direito. Recuperado, o lateral renovou contrato com o clube, com a esperança de ter um ano mais positivo, o que começa a se desenhar.

– A gente teve muita dificuldade nos primeiros jogos do campeonato, uma sequência longa com elenco curto, elenco novo. E esse título é importante para dar confiança, para dar gás para a gente na sequência da temporada – comentou.

– A gente vai em busca do segundo (turno) para conquistar logo esse título (estadual). É difícil. Eles (ABC) vão dar a vida, assim como nós também. Temos jogos importantes. Ainda não acabou a Copa do Nordeste, e tem a Copa do Brasil, e a gente tem que passar de fase – concluiu.

Em entrevista coletiva, Marquinhos Santos falou sobre sua relação com Norberto e da importância dele para o América. Treinador e jogador trabalharam juntos no Coritiba há 10 anos.

– Norberto é um atleta que eu pedi a contratação dele quando eu estava no Coritiba, vindo aqui do América. Trabalhei com ele dois anos e sei muito bem as características dele, a qualidade (…) Sei não só do profissional que é, mas do homem que é, dentro e fora de campo, o quanto ele contribui e agrega dentro de um vestiário – destacou.

O comandante rubro também falou da utilização de Norberto no meio-campo, com liberdade para ajudar o ataque, e chegou a lembrar da despedida de Alex, ídolo do Coritiba, em 2014.

– Ele (Norberto) já fez essa função comigo no Coritiba. E a gente até brincava que, no último jogo do Alex, ele fez essa função. Naquele jogo, perdíamos por 2 a 0 para o Bahia e viramos quando ele adiantou para a segunda linha. Era hora dele reviver aquele momento, e acho que ele reviveu, porque jogou muito, acho que o time jogo muito, teve uma postura muito boa – emendou.

Fonte: g1 RN