Sem provas, Lula diz que Lava Jato foi “mancomunação” de juízes e procuradores com Departamento de Justiça dos EUA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defendeu, nesta quinta-feira (18), que as denúncias e os processos movidos contra ele na época da Operação Lava Jato foram resultado de uma “mancomunação entre juízes e procuradores desse país”. O presidente não apresentou provas da acusação.

A fala ocorreu durante participação do petista no evento de retomada dos investimentos na refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Ipojuca (PE). As obras acabaram paralisadas em 2015 em meio a denúncias de corrupção reveladas pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal, em gestões anteriores do PT.

“Eu vou dizer como presidente da República: tudo o que aconteceu nesse país foi uma mancomunação entre juízes desse país, alguns procuradores desse país, subordinados ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que queriam e nunca aceitaram o Brasil ter uma empresa como a Petrobras”, declarou Lula.

O presidente esteve em Pernambuco para participar da cerimônia de retomada das obras da refinaria de Abreu e Lima. Os novos investimentos no hub da Petrobras serão realizados com recursos do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Portal 98FM

Fonte: Blog do BG