Preso em SP, suspeito de matar prefeito de São José do Campestre é transferido para o RN

Preso em Guarulhos (SP) em janeiro deste ano, o principal suspeito de matar Neném Borges, prefeito de São José do Campestre, cidade distante cerca de 100 km de Natal, foi transferido nesta sexta-feira (15) para o Rio Grande do Norte. O crime aconteceu no dia 18 de abril de 2023.

O recambiamento – como é chamada a transferência de presos entre estados – do suspeito foi feito por policiais da Delegacia Especializada de Capturas e Polícia Interestadual (DECAP/Polinter).

O suspeito de 22 anos foi trazido em um voo que desembarcou na noite de sexta no Aeroporto de Natal. Ele vai seguir detido no sistema carcerário de Natal e está à disposição da Justiça.

O homem foi preso após investigação da 6ª Delegacia Regional de Nova Cruz, cidade próxima a São José do Campestre, que elucidou o crime no dia 26 de dezembro de 2023.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito é chefe local de uma facção criminosa interestadual e teria decidido matar o prefeito por causa do apoio institucional de Neném Borges às ações policiais no município de São José do Campestre.

O suspeito foi preso em Guarulhos durante uma abordagem feita pela Polícia Militar de SP. Ao conferir os documentos do suspeito, os policiais constataram que ele possuía um mandado de prisão preventiva pelo crime de homicídio.

O crime aconteceu no dia 18 de abril de 2023. O autor teria pulado o muro de uma escola abandonada, passou por um beco e entrou na casa do prefeito pelo portão, que estava aberto. Joseilson Borges da Costa, de 43 anos, mais conhecido como Neném Borges, estava deitado no sofá de casa. Ele levou três tiros no rosto e morreu.

De acordo com a Polícia Civil, o investigado é chefe local de uma facção criminosa interestadual e teria decidido matar Neném Borges por causa do apoio institucional do prefeito às ações policiais no município.

O prefeito estava no seu segundo mandado no Poder Executivo, após ser reeleito pelo MDB, em 2020.

Ele havia assumido a prefeitura pela primeira vez em 2018, quando era presidente da Câmara Municipal, por causa da cassação dos mandatos da prefeita e da vice-prefeita da cidade, Maria Alda Romão Soares e Eliza Assis de Oliveira Borges.

No mesmo ano, ele foi eleito para o cargo no Executivo, por meio das eleições suplementares.

A cidade de São José do Campestre fica na região Agreste potiguar e tem uma população estimada em 12,9 mil habitantes, segundo o IBGE.

Fonte: g1 RN