Prefeito de cidade do RN e deputado estadual trocam agressões físicas em festa na Grande Natal; caso é registrado na delegacia

O prefeito da cidade de Ceará-Mirim (RN), Júlio César Câmara (PSD), e o deputado estadual do Rio Grande do Norte Luiz Eduardo (SDD) brigaram na noite deste sábado (27) durante uma festa em um bar na praia de Pirangi, na Grande Natal.

Os dois chegaram a entrar em luta corporal e houve até o uso de garrafas de vidro na confusão, segundo consta no boletim de ocorrência registrado na 2ª Delegacia de Plantão, na Zona Norte de Natal neste domingo (28).

O boletim foi feito pelo prefeito Júlio César Câmara. No documento, ele alega que foi agredido, de surpresa, com uma garrafada na cabeça, pelo deputado estadual Luiz Eduardo. Ao g1, o parlamentar informou que ouviu uma piada do prefeito, respondeu com um xingamento e foi o alvo inicial de um arremesso de garrafa na confusão, tendo reagido na sequência.

O g1 procurou o prefeito Júlio César Câmara para falar sobre o caso, mas não recebeu respostas até a atualização mais recente desta matéria. A assessoria de comunicação da prefeitura de Ceará-Mirim confirmou a abertura do boletim de ocorrência.

O documento da Polícia Civil cita que a briga aconteceu quando o prefeito saiu do banheiro. “Ao olhar para o chão, foi agredido pelo deputado estadual Luiz Eduardo em completo estado de embriaguez”, diz o B.O. registrado pelo prefeito Júlio César Câmara.

No boletim, o prefeito disse que o deputado estadual teria desferido um golpe com uma garrafa long neck, que o teria atingido na cabeça, próximo ao supercílio. “Após ser agredido, o comunicante caiu no chão, o acusado ainda tentou avançar em cima do comunicante, pessoas que estavam no local intervieram e impediram dele continuar com as agressões”, cita o documento.

O deputado Luiz Eduardo disse ao g1 que estava na companhia da esposa, da filha e do genro em um bar na Avenida Deputado Márcio Marinho, em Pirangi, e seguia em direção ao banheiro, quando o prefeito soltou uma piada contra ele, que respondeu com um xingamento.

“Foi quando ele jogou uma garrafa, que pegou no meu rosto, e depois [pegou] em um componente da banda que estava aguardando para entrar para tocar”, disse. “Depois dessa garrafada que levei, eu revidei a agressão”, completou.

O deputado estadual disse que a briga não foi uma questão política, mas que o prefeito- que ele disse que havia bebido – tem “inveja” dele ou “qualquer outro tipo de sentimento” contra.

Fonte: g1 RN