Polícia investiga morte de turista que caiu de falésia com quadriciclo em Pipa; veja o que já se sabe o que falta saber sobre o caso

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte confirmou que abriu uma investigação sobre a morte da turista que morreu após cair com um quadriciclo, na tarde de quarta-feira (17), de cima de uma falésia na praia de Pipa, no município de Tibau do Sul, litoral do Rio Grande do Norte.

Ana Carla Silva de Oliveira, de 31 anos, era servidora da Assembleia Legislativa de Roraima e estava no Rio Grande do Norte a passeio com familiares.

A outra mulher que estava como Ana Carla no quadriciclo é cunhada dela e tem 29 anos. Ela foi socorrida pelo helicóptero da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte e, na manhã desta sexta-feira (19) estava internada na enfermaria do Hospital Walfredo Gurgel, em Natal. Ela teve fraturas nas pernas.

“O Itep (Instituto Técnico-Científico de Perícia) realizou todas as perícias no local, recolheu todos os elementos que vão fazer parte desse laudo que será gerado em breve. E a delegacia de Tibau do Sul já instaurou inquérito para investigar possíveis responsabilidades, bem como analisar as circunstâncias que envolvem esse caso”, afirmou o delegado Roney Nóbrega.

Nesta quinta-feira (18), a prefeitura de Tibau do Sul, município onde fica a praia, lamentou o acidente “que envolveu duas turistas de Roraima” e informou que também vai instaurar um processo administrativo para apurar o acidente.

“A atividade de quadriciclo possui legislação regulamentadora, de acordo com Lei Municipal 727 de 12 de novembro de 2021. Em face ao acidente, a Prefeitura irá instaurar um processo administrativo com vistas a apurar os fatos ocorridos e sendo o caso, apontar a responsabilidade”, informou o município.

Veja o que já se sabe e o que ainda falta saber sobre o acidente em Pipa

O quadriciclo onde estavam duas mulheres caiu de uma falésia entre as praias de Pipa e Simbaúma, em Tibau do Sul, no litoral Sul potiguar, por volta das 16h40 da última quarta-feira (17). A queda foi de aproximadamente 30 metros de altura. Uma das vítimas morreu ainda no local do acidente. A outra foi socorrida e levada pelo helicóptero da Secretaria Estadual de Segurança Pública para o Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, em Natal, com fraturas nas pernas.


As vítimas são Ana Carla Silva de Oliveira, de 31 anos, que morreu no local do acidente, e uma cunhada dela, de 29 anos, que está internada no Hospital Walfredo Gurgel, em Natal. Ana Carla era servidora no gabinete de um deputado na Assembleia Legislativa de Roraima. O companheiro de Ana Carla, Fábio Lago, e o irmão dela também estavam em Pipa, mas não faziam parte do passeio com quadriciclo. Eles souberam do acidente ao receberem uma ligação da assistente social do hospital. O grupo de turistas tinha passado cinco dias em Pernambuco, passaria cinco dias no Rio Grande do Norte e, encerrariam a viagem na Paraíba.

Até o momento, nem a Polícia Civil, nem a prefeitura do município, que iniciaram apurações sobre o acidente, informaram como a queda aconteceu, ou quem pilotava o veículo. As autoridades potiguares também não informaram se as vítimas possuíam habilitação. A lei municipal que regulamenta o uso de quadriciclos para passeios turísticos na região exige que o condutor tenha carteira de habilitação do tipo B. Segundo o companheiro de Ana Carla, Fábio Lago, as mulheres nunca tinham andado de quadriciclo.

O quadriciclo pertencia a uma empresa de locação de veículos para passeios turísticos em Tibau do Sul. Ela foi procurada pela Inter TV Cabugi, mas não se pronunciou sobre o acidente. A prefeitura não informou se a empresa era credenciada para prestar o serviço. A Polícia Civil também não informou por quem o quadriciclo envolvido no acidente foi recolhido e para onde foi enviado. Segundo a delegacia do município, a investigação corre em sigilo.

O Corpo de Bombeiros, acionado ao local no dia do acidente, informou que não retirou o quadriciclo da área. O Itep também informou que não recebeu solicitação para realizar a perícia do veículo.

As autoridades locais não informaram se as turistas eram acompanhadas por um guia, como prevê a lei que regulamenta os passeios turísticos no município. O companheiro de Ana Carla de Oliveira informou que, durante uma videochamada pelas vítimas, antes do acidente, viu uma pessoa em uma moto, na frente das duas mulheres, mas não sabia se era um guia.

Nem a prefeitura de Tibau do Sul, nem a Polícia Civil, confirmaram se o passeio turístico do qual as turistas faziam parte seguia todas as normas previstas pela legislação local. Entre as regras, é preciso que a empresa seja credenciada pelo município. A lei também exige habilitação do condutor, uso de capacete, a presença do guia turístico, orientações sobre a condução, etc. Pessoas sob efeito de álcool também não podem conduzir quadriciclos na região.

O traslado do corpo de Ana Carla Silva de Oliveira do Rio Grande do Norte para Roraima foi iniciado na manhã desta sexta-feira (19). A previsão é de que o corpo siga de avião até o aeroporto do Amazonas e, de lá, seja transportado de carro até Roraima. A previsão é que a chegada ocorra por volta da meia-noite. O companheiro e o irmão de Ana Carla também voltam para Roraima nesta sexta-feira (19). A mãe da turista que está internada no Hospital Walfredo Gurgel pegou está em viagem para o Rio Grande do Norte a fim de acompanhar a filha na unidade de saúde potiguar.

LEIA TAMBÉM

Esse não é o primeiro acidente com vítima fatal que ocorre nas falésias de Pipa envolvendo quadriciclos. Em novembro de 2022, um turista carioca morreu após cair também de quadriciclo no trecho conhecido como Chapadão. Jouber Manhaes tinha 68 anos de idade.

Outros acidentes também foram registrados no trecho. Em julho do ano passado, duas irmãs caíram da falésia e uma delas, de 26 anos, precisou passar por uma cirurgia no antebraço.

Em novembro de 2021, um turista de Fortaleza, de 19 anos, também despencou de uma altura de 30 metros do Chapadão com um quadriciclo. Ele teve fraturas no fêmur e na coluna, passando por cirurgias após ser socorrido.

Em setembro de 2020, uma turista grávida e o namorado perderam o controle do quadriciclo e caíram do Chapadão. Os dois foram resgatados conscientes.

Fonte: g1 RN