Polícia encontra cativeiro e prende seis suspeitos de sequestro no interior do RN

Uma ação conjunta das polícias Civil e Militar do Rio Grande do Norte libertou uma vítima de sequestro e prendeu seis pessoas em flagrante na última sexta-feira (8) em Macau, cidade localizada a 185 km de Natal. O caso só foi divulgado nesta segunda-feira (11).

Segundo a Polícia Civil, a vítima era um homem de 24 anos que mora na cidade de Galinhos e estava desaparecido desde a quarta-feira (5).

Os criminosos responsáveis pelo sequestros teriam obrigado o homem a fazer diversas transferências via pix pelo celular.

Na sexta-feira (8), no entanto, o homem aproveitou um descuido dos bandidos que estavam responsáveis por vigiá-lo e enviou uma mensagem para a esposa, por meio de um aplicativo de mensagens.

Na conversa, o homem disse que tinha sido sequestrado após sacar dinheiro em uma agência do Banco do Brasil e enviou a localização do cativeiro, no bairro do Porto.

Segundo a polícia, o homem conseguiu enviar as mensagens em um momento de desatenção dos criminosos, que estavam usando drogas e bebendo. “Os cabeças do crime haviam saído e deixado os outros na segurança”, informou o delegado do caso, Sandro Reges.

A polícia foi avisada pela esposa da vítima e cercou o imóvel, onde localizou seis suspeitos, além de drogas como cocaína, crack, maconha, balança de precisão e dinheiro fracionado.

Ainda segundo o delegado, o homem foi solto pelos bandidos, quando eles perceberem a chegada da polícia.

“Foram encontrados seis homens, dentre eles quatro que já tinham passagem pela polícia. Um, inclusive, estava com tornozeleira eletrônica”, disse o delegado.

Segundo a Polícia Civil, o extrato bancário da vítima foi levantado para que os investigadores identifiquem os beneficiários das transferências. O valor roubado não foi informado pela polícia.

Os suspeitos deverão responder por extorsão mediante sequestro, tráfico de drogas e associação para o tráfico.

“Diante das provas apresentadas pela PCRN, foi decretada a prisão preventiva de todos os autuados durante audiência de custódia”, informou a corporação.

Fonte: g1 RN