PF prende mais um suspeito de ajudar fugitivos da penitenciária federal de Mossoró

A Polícia Federal prendeu na manhã desta sexta-feira (8) em Fortaleza, mais um suspeito de prestar apoio aos fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró. A prisão dele, que tem 31 anos, ocorreu em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela 8ª Vara federal de Mossoró. O homem é suspeito também de fazer parte de uma facção criminosa.

✅ Clique aqui para seguir o canal do g1 Ceará no WhatsApp

Com mais essa prisão, desde a fuga, em 14 de fevereiro, já foram efetuadas ao todo, seis prisões, cinco em cumprimento a mandados de prisão, além de uma prisão em flagrante. Também foram realizadas buscas em diversos endereços nas cidades de Mossoró e Baraúna, no Rio Grande do Norte, Aquiraz e Quixeré, no Ceará.

A última prisão havia sido no dia 26 de fevereiro, quando um suspeito de também ajudar os fugitivos foi preso no Rio Grande do Norte. A TV Globo apurou que ele era o dono de uma chácara na região de Mossoró e teria recebido R$ 5 mil para esconder os dois fugitivos na propriedade.

Na semana anterior a Polícia Federal já havia prendido três homens em Mossoró, também acusados de ajudar os dois fugitivos.

Já, no Acre, foi preso Johnney Weyd Nascimento da Silva, irmão de Deibson.

LEIA MAIS:

Nesta sexta-feira, a força-tarefa entrou no 24º dia de buscas por Deibson Nascimento e Rogério Mendonça. Os dois fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró no dia 14 de fevereiro, na primeira fuga da história do sistema prisional federal, criado em 2006.

Os policiais que trabalham nas buscas acreditam que a dupla está desarmada, sem apoio e sem condições de ir mais longe. Acredita-se que os fugitivos ainda estejam na região de Baraúna, a 35 quilômetros de Mossoró.

Segundo as investigações, Deibson e Rogério não estariam mais com nenhum aparelho celular e um deles estaria machucado e mancando.

As buscas tiveram o reforço de dois policiais penais especializados em operações especiais e um cão farejador da raça pastor-belga-malinois do Mato Grosso nesta quinta (7).

A operação para recaptura envolve mais de 600 agentes de segurança, que atuam de forma integrada. São policiais federais, rodoviários federais, militares e civis, além da Força Nacional.

Veja os vídeos mais vistos do g1 CE

Fonte: g1 RN