Natal começa a vacinar crianças de 10 e 11 anos contra a dengue na segunda-feira (19); veja onde

Natal vai começar a aplicar a vacina contra a dengue na rede pública a partir desta segunda-feira (19). O público inicial da campanha são crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos, mas a vacinação será de forma escalonada.

A vacina será aplicada em oito unidades de referência distribuídas nos cinco distritos sanitários da cidade (veja lista mais abaixo). Ou seja, não serão todas as unidades da rede pública na capital que terão a vacina disponível.

Entre esta segunda-feira (19) e quarta-feira (21), a vacina estará liberada apenas para crianças de 10 e 11 anos de idade . A medida se dá seguindo a recomendação do Ministério da Saúde.

LEIA TAMBÉM

A partir da quinta-feira (22), adolescentes entre 12 e 14 anos também estão autorizados a serem vacinados.

As unidades de saúde que vão aplicar foram escolhidas levando em consideração critérios como densidade vetorial, número de casos prováveis detectados por área, além do componente socioeconômico da localidade.

Ao todo, Natal recebeu 18.806 doses do primeiro lote da vacina Qdenga (TAK-003), desenvolvida pelo laboratório japonês Takeda Pharma. O Rio Grande do Norte teve 19 municípios incluídos pelo Ministério da Saúde para receber remessas.

O esquema vacinal é composto por duas doses do imunizante Qdenga com intervalo de três meses entre elas. Para se imunizar neste momento, é preciso:

“Como foi definido pelo Ministério da Saúde, estas vacinas foram distribuídas para algumas cidades levando em conta a questão epidemiológica de cada território, por esse motivo a necessidade da apresentação do comprovante de residência, para termos controle de quem está recebendo a vacina, e nos certificarmos que as doses estão sendo distribuídas para os munícipes de Natal”, explicou a secretária adjunta de Atenção Integral à Saúde (SAD/AIS), Rayanne Araújo.

A vacina não é recomendada para gestantes, lactantes, menores de 4 anos, maiores de 60 anos e imunossuprimidos.

Em Natal, foram notificados 463 casos de arboviroses até o dia 16 de fevereiro de 2024, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

O secretário municipal de saúde, George Antunes reforça que, apesar de iniciada a vacinação, o controle do mosquito ainda é o principal método de prevenção contra a Dengue, Zika e Chikungunya.

“Cerca de 75% dos criadouros de mosquitos são localizados dentro ou no entorno dos domicílios, então é importante que a população fique atenta e se envolva no combate ao Aedes aegypti. O poder público está fazendo sua parte, mas é importante que a população fique atenta na sua residência, verificando pelo menos uma vez por semana locais que possam acumular água e servir de criadouros para os mosquitos”, disse.

Norte I

Norte II

Leste

Oeste

Sul

📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp e receba no seu celular as notícias do estado

Fonte: g1 RN