Ministro dos Direitos Humanos fala em regulação das redes após caso Choquei

Foto: Clarice Castro/MDHC

O ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida (foto), se manifestou neste sábado, 23, sobre a morte de Jéssica Vitória Canedo e defendeu a regulação das plataformas digitais. A jovem de 22 anos morreu dias após a divulgação de uma notícia falsa no Choquei e em outros perfis de fofoca.

Em publicação no X, o antigo Twitter, Silvio Almeida afirmou que a “irresponsabilidade das empresas que regem as redes sociais” em divulgar conteúdos falsos “tem destruído famílias e impossibilitado uma vida social minimamente saudável”.

“Por isso, volto ao ponto: a regulação das redes sociais torna-se um imperativo civilizatório, sem o qual não há falar-se em democracia ou mesmo em dignidade. O resto é aposta no caos, na morte e na monetização do sofrimento”, escreveu o ministro.

Jéssica foi citada na Choquei e em outras páginas de fofoca por suposto caso com o humorista Whindersson Nunes. Os dois negaram ter relações.

Em publicação no Instagram, Jéssica chegou a afirmar que estava recebendo mensagens de ódio. Whindersson afirmou desconhecer a jovem: “Isso é um print fake”, escreveu.

O Antagonista

Fonte: Blog do BG