Levantamento mostra que 1 em cada 3 municípios brasileiros tem mais motos do que carros

Foto:  Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo

Uma em cada três cidades brasileiras tem mais motos registradas do que qualquer outro tipo de veículo motorizado. Segundo dados da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) de setembro de 2023:

Além de carros e motos, os dados da Senatran consideram também caminhonetes, caminhões e outros tipos de veículos.

As motos são ainda mais populares no Norte do país. Na região, 8 em cada 10 cidades têm mais motos registradas do que carros ou qualquer outro veículo. No Nordeste, 7 em cada 10 motos.

A quantidade de motos aumentou mais de 5 vezes nos últimos 20 anos. A de carros também subiu, mas menos (quase 3 vezes).

Com isso, a proporção de motos no total da frota brasileira saltou de 16% para 27%.

Em 1.903 cidades (ou 1 em cada 3), a frota de motos já é superior à de carros, segundo dados da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran).

No Norte, 8 em cada 10 cidades têm mais motos que carros; no Nordeste, 7 em cada 10%.

Especialistas apontam atribuem cenário atual a aumento da renda, encarecimento dos carros e crescimento de aplicativos de entrega.

Veja a evolução da frota de veículos no Brasil — Foto: Arte g1

Explosão de motos desde 2003

O número de motos registradas no Brasil cresceu mais de 5 vezes nos últimos 20 anos: de 5,7 milhões de veículos em 2003, saltou para 21,9 milhões em 2013 e para 32,3 milhões em 2023 (até setembro).

A quantidade de carros também subiu, mas em um ritmo menor. De 26,6 milhões para 76,3 milhões – quase triplicou, portanto.

Essa diferença fez com que as motos passassem de 16% da frota de veículos automotores (em 2003) para quase 28% (em 2023).

Em números absolutos, porém, o Brasil continua a ter mais carros do que motos: 64% da frota brasileira ainda é de quatro rodas.

Com a orientação de especialistas, o g1 considerou como “carros” os veículos que estavam registrados no banco de dados como “Automóvel”, “Caminhonete”, “Caminhoneta” e “Utilitário”.

Os registros “Motocicleta”, “Motoneta”, “Ciclomotor” e “Triciclo” foram considerados como “motos”.

g1

Fonte: Blog do BG