(84) 9 9986-1150

Em vídeo, Wendel Lagartixa se antecipou a possível prisão: “Se vier, é guerra política”

O policial militar reformado e pré-candidato a deputado estadual Wendel Lagartixa (PL), preso nesta quarta-feira (20) em Natal por suspeita de envolvimento em um triplo homicídio, havia publicado um vídeo nas redes sociais falando que poderia ser alvo de um mandado de prisão.

Na gravação, que começou a circular no Instagram nesta quarta-feira, Wendel afirma que uma eventual prisão seria resultado de suas críticas políticas. Ele vinha gravando vídeos denunciando problemas da cidade, em tom crítico à governadora Fátima Bezerra (PT) e a prefeitos.

“Rio Grande do Norte, fique atento. Se vier prisão para mim por causa de invenção de facção, por acusa de invenção de político, é guerra política. Estão incomodados com o que eu estou falando. Vocês só me param me prendendo. E ainda que vocês me prendam, ainda vai haver gente aqui fora para falar tudo que tem ocorrido no estado do Rio Grande do Norte. As cidades estão entregues ao lixo. Os prefeitos das cidades não valem merda”, afirmou Wendel, no vídeo.

Ele diz, ainda, na gravação que sofre perseguição. “É minha opinião como cidadão. Não é como policial. É como pai, pagador de impostos, contribuinte, como tudo. Eu pago, vivo e custeio minha própria vida. Posso sim criticar. Quanto aos graduados, faça o que tem de fazer, só não me persiga e use da máquina pública, como vocês já usaram para me prender”, encerrou.

Veja vídeo:

98 FM

Postado em 21 de julho de 2022 - 7:21h