(84) 9 9986-1150

Embarcação cargueira naufraga a caminho de Fernando de Noronha; natalense está desaparecido

Uma embarcação de carga que saiu do Recife para Ilha de Fernando de Noronha, às 14h de ontem (21) naufragou por volta das 4h30 desta quarta-feira (22) durante o caminho. O potiguar Washington Ventura, de 67 anos, chefe de máquina da empresa Jaqueline II, responsável pelas operações do navio, está desaparecido.

O barco chamado Thaís IV perdeu contato com o continente e um equipamento de sinalização apontou problemas. Ao NOVO Notícias, o natalense Márcio Ventura, filho de Washington, confirmou que três tripulantes já foram encontrados, mas outros cinco seguem desaparecidos, incluindo o seu pai.

“O barco saiu ontem do porto de Recife às 14h, e o meu pai enviou uma mensagem pra gente informando que tinha saído naquela hora, com previsão de viagem de 36h, para chegar a Noronha. Quando foi 4h da manhã, o barco pediu socorro, os barcos de pescas escutaram o pedido no rádio e foram até o local. Os barcos que estavam mais próximos chegaram até lá rápido e conseguiram resgatar três dos oito tripulantes. Logo em seguida, os barcos acionaram a Marinha, que chegou pela manhã com navios e helicópteros fazendo essa varredura. Através de um contato com o dono da empresa, eu descobri que o meu pai faz parte de um dos cinco tripulantes desaparecidos”, contou à REPORTAGEM.

Por meio de nota, o Porto do Recife confirmou o naufrágio do navio, informando que o mesmo costumava atracar na capital pernambucana a cada duas semanas para embarcar suprimentos destinados à Ilha de Fernando de Noronha. A nota também diz que a embarcação contava com 100 toneladas de materiais diversos.

Cinco viaturas da marinha seguem procurando o navio nas proximidades do Município de Cabedelo, na Paraíba, e enfrentam dificuldades por conta da chuva.

JAIR SAMPAIO

Postado em 22 de junho de 2022 - 20:57h