(84) 9 9986-1150

Bebê com suspeita de hepatite aguda morre em Mossoró, confirma Sesap

O primeiro paciente com com suspeita de hepatite aguda de causa desconhecida no Rio Grande do Norte era um bebê de 4 meses que morreu no dia 17 de maio. A informação foi confirmada pela Secretaria de Saúde de Mossoró, cidade onde o bebê estava internado.

Natural de Serra do Mel, a bebê estava internada no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, desde o dia 8 de maio, nove dias antes de falecer. Segundo a secretária de Saúde do município, o diagnóstico ainda não está fechado, e investigações estão sendo feitas para chegar na motivação da morte.

Na última segunda-feira (23), uma nota divulgada pela Sesap notificou sobre o caso, mas não informou o estado de saúde da paciente, que segundo informações da Secretaria de Mossoró, já estaria morta.

O caso é o único do RN até o momento. Supostos casos de hepatite aguda também estão sendo investigados em estados como Paraíba e Ceará. Até o último domingo (22), já eram 614 casos notificados no mundo, sendo 64 deles no Brasil. Dentre os sintomas, estão dores e problemas gastrointestinais, alterações nas substâncias hepáticas e icterícia (pele e olhos amarelados).

Orientações

Em nota, a Sesap reforçou a importância de estar atento a sinais que podem indicam a hepatite aguda. Entre eles estão sintomas gastrointestinais, como dor abdominal, diarreia e vômitos, e icterícia (quando a pele e a parte branca dos olhos ficam amareladas). Quando identificados tais sintomas, a orientação é procurar imediatamente assistência médica.

Tribuna do Norte

Postado em 24 de maio de 2022 - 20:18h