(84) 9 9986-1150

Greve de PM e Bombeiros no RN é cogitada por presidente de associação: “Se precisar cruzar os braços, estamos dispostos”

O presidente da Associação de Cabos e Soldados, Roberto Campos, se pronunciou após reunião, realizada nesta quinta 10, entre representantes de policiais, militares do Corpo de Bombeiros e o poder executivo do RN.

Depois de receber um prazo de dez dias (18 de fevereiro) para um novo encontro entre o estado e as categorias que buscam a equiparação salarial, Roberto afirmou que a solução satisfatória para as negociações é incerta e que as categorias estão dispostas a interromper os trabalhos caso isso não aconteça.

“Nós não sabemos onde isso vai ter terminar, onde vai parar. Então é preciso a mobilização de todos. Se precisar vir na sexta, se precisar vir na segunda, se precisar cruzar os braços, é o governo que vai nos dizer. Nós estamos dispostos a isso? Estamos dispostos”, disse Campos.

De acordo com o presidente da ACS, estavam presentes na reunião o secretário-chefe do gabinete civil Raimundo Alves, o secretário de segurança do estado coronel Araújo, além do procurador geral do estado Luis Valério Júnior e o controlador geral do estado Pedro Hemocles.

Entenda o caso

Policiais e militares do corpo de bombeiros do Rio Grande do Norte realizaram um protesto em frente a governadoria nesta quinta 10. A reunião entre as categorias foi motivada pela reinvindicação da retomada da discussão sobre a equiparação salarial entre os servidores de segurança pública do estado, que havia sido acordada em 2019.

Agora RN

Postado em 10 de março de 2022 - 19:17h