Forte dos Reis Magos: Entrada em atração turística de Natal terá taxa de R$ 5

A partir do dia 16 de janeiro será cobrada uma entrada para visitação no Forte dos Reis Magos, em Natal, nos valores de R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia). A informação foi divulgada pela Secretária Extraordinária da Cultura e pela Fundação José Augusto nesta terça-feira (9).

Crianças até 7 anos de idade e idosos a partir dos 60 anos de idade estarão isentos da cobrança. As formas de pagamento serão via pix, cartão de débito e em dinheiro, que serão efetuadas em uma bilheteria localizada na área do estacionamento do Forte.

As escolas públicas da rede estadual e municipal terão gratuidade para as visitas ao equipamento, desde que previamente agendadas junto à FJA. As agências de turismo que realizam passeios para o equipamento deverão adquirir os ingressos previamente na sede da Fundação.

De acordo com a FJA, a receita do ingresso será destinada a autossustentabilidade do Forte, com aquisição de insumos, manutenção da estrutura e oferta de serviços, que inclui a programação de exposições permanentes e itinerantes do Forte dos Reis Magos.

A entrada no Forte dos Reis Magos já foi cobrada no passado, mas desde a sua reabertura, em 2021, está gratuita.

Para festejar o nascimento do Forte dos Reis Magos, construído em 25 de dezembro de 1599, a Fundação José Augusto está realizando, até o dia 30 de janeiro, a exposição “Barquinho dos Santos Reis, Folguedos, Alfenins”, que apresenta os folguedos populares do ciclo natalino.

São representações de personagens como Boi de Reis, Galante Mestre, Mateus, Burrinha, Jaraguá, Diana, Anjo, Cigana e a Borboleta, confeccionadas pelo artista visual João Natal.

O Forte dos Reis Magos foi fechado em novembro de 2018 e totalmente restaurado e reaberto em dezembro de 2021. O investimento na edificação histórica somou R$ 4,3 milhões em recursos estaduais.

LEIA TAMBÉM:

Durante a restauração, foram realizadas obras nas paredes e coberturas, pintura, corrimãos nas escadarias, instalações elétricas e sanitárias, assoalhos, piso e teto novos, acessibilidade para pessoas com deficiência, sistema de prevenção e combate a incêndio, readequação da passarela de acesso e das salas de exposição. Além disso, a fortificação dispõe de uma estação compacta para tratar água e esgoto dos banheiros.

No dia 7 de setembro de 2023, a fortaleza amanheceu pichada, com manifestações contra o Projeto de Lei Federal 2903/2023, que trata do marco temporal das terras indígenas. A obra de pintura no equipamento foi concluída no dia 20 de novembro.

A edificação militar histórica foi o marco inicial de Natal, fundada em 25 de dezembro de 1599, ao lado direito da barra do Rio Potengi – atualmente próxima à Ponte Newton Navarro.

Recebeu este nome em função da data de início da sua construção, 6 de janeiro de 1598, dia de Reis pelo calendário católico. Tombado em 1949, o Forte esteve sob administração da FJA até 2013, quando passou para o IPHAN.

Em maio de 2017, o Forte retornou à gestão do Governo com uma cessão inicial de 20 anos.

Fonte: g1 RN