Duas em cada três cidades do RN têm mais motos do que carros; veja lista

Duas a cada três cidades do Rio Grande do Norte têm mais motos do que carros em circulação pelas ruas. É o que aponta um levantamento do g1, baseado em dados solicitados à Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran). O levantamento registrou informações até setembro de 2023.

Dos 167 municípios potiguares, 112 possuem mais motocicletas do que carros. Veja lista completa mais abaixo.

Os maiores percentuais de motos são nas cidades de Encanto e Água Nova, onde 67% da frota total é de motocicletas. Natal (67%) e Parnamirim (65%) têm os maiores percentuais de carro em comparação com a frota total.

Além de carros e motos, os dados da Senatran consideram também caminhonetes, caminhões e outros tipos de veículos.

Com a orientação de especialistas, o g1 considerou como “carros” os veículos que estavam registrados no banco de dados como “Automóvel”, “Caminhonete”, “Caminhoneta” e “Utilitário”.

O número de motos registradas no Brasil cresceu mais de 5 vezes nos últimos 20 anos: de 5,7 milhões de veículos em 2003, saltou para 21,9 milhões em 2013 e para 32,3 milhões em 2023 (até setembro).

A quantidade de carros também subiu, mas em um ritmo menor. De 26,6 milhões para 76,3 milhões – quase triplicou, portanto.

Essa diferença fez com que as motos passassem de 16% da frota de veículos automotores (em 2003) para quase 28% (em 2023).

Em números absolutos, porém, o Brasil continua a ter mais carros do que motos: 64% da frota brasileira ainda é de quatro rodas.

Para especialistas ouvidos pelo g1, três fatores estão por trás do aumento da proporção de motos na frota brasileira

📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp e receba no seu celular as notícias do estado

Fonte: g1 RN