Dois PMs são presos na Câmara de Vereadores de Ielmo Marinho suspeitos de milícia privada

Dois policiais militares da ativa e outras duas pessoas foram presas na tarde desta quarta-feira (20) no auditório da Câmara Municipal de Ielmo Marinho, no interior do Rio Grande do Norte. Os suspeitos foram detidos enquanto acontecia uma sessão na Casa Legislativa.

Os quatro são investigados por formarem milícia privada e por porte ilegal de arma de fogo.

A reportagem do g1 entrou em contato com a Polícia Militar para saber se haveria abertura de procedimento interno para investigação dos agentes de segurança detidos, mas não obteve resposta até a atualização mais recente desta matéria.

Em nota, a Câmara Municipal de Ielmo Marinho disse que preza pela segurança dos vereadores, funcionários e cidadãos que frequentam a Casa e informou que a “partir desse momento as investigações estão a cargo das autoridades competentes, que saberão conduzi-las”.

De acordo com a Polícia Civil, a prisão aconteceu na Câmara de Vereadores de Ielmo Marinho. Os suspeitos foram flagrados armados na Casa Legislativa. A polícia acredita que eles estavam fazendo segurança privada de um dos vereadores.

A operação foi deflagrada pelas Delegacias de Macaíba e Ielmo Marinho. Segundo a Polícia Civil, um dos policiais militares presos na operação havia sido alvo de uma outra operação suspeito de integrar um grupo armado responsável por crimes em Macaíba e outras cidades da Região Metropolitana de Natal.

O inquérito policial não foi finalizado e as investigações transcorrem sob sigilo pela Polícia Civil.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: g1 RN