Caso Choquei: deputado denuncia agência Mynd ao STF e PGR

Reprodução

O deputado federal Daniel Freitas (PL-SC) apresentou denúncias ao Supremo Tribunal Federal, ao Tribunal Superior Eleitoral e à Procuradoria-Geral da República para investigar a agência Mynd e seus sócios por supostas ligações da empresa com o perfil do Choquei no X – antigo Twitter.

Freitas também afirmou que pediu a quebra dos sigilos bancário e telemáticos dos responsáveis pela agência. O parlamentar argumenta que é necessário se esclarecer se a agência tinha alguma gerência sobre o que era ou não publicado no X do Choquei.

Após a morte da jovem Jéssica Vitória Canedo, de 22 anos, após o Choquei publicar uma notícia falsa sobre um romance dela com o influenciador digital e humorista Whindersson Nunes, surgiram informações de que personalidades da internet do casting da agência teriam ajudado a popularizar o perfil Choquei na internet.

A agência, no entanto, negou qualquer vínculo editorial com o Choquei.

“O perfil Choquei não faz parte do casting da Mynd. A Mynd, como agência de marketing de influência, cuida exclusivamente da intermediação de venda de publicidade em perfis nas redes sociais. A Mynd não participa em nenhum momento do conteúdo editorial de nenhum perfil. Todos os perfis são totalmente independentes e administrados por seus donos que definem todo e qualquer conteúdo. A Mynd não é dona de nenhum perfil de conteúdo de notícias ou relacionados”, informou a Mynd, em comunicado oficial divulgado na semana passado.

O Antagonista

Fonte: Blog do BG