Após dois fugirem de presídio federal, autoridades do Ministério da Justiça viajam a Mossoró

Autoridades do Ministério da Justiça e Segurança Pública viajaram nesta quarta-feira (14) para Mossoró, no Rio Grande do Norte, para administrar os trabalhos de recaptura de dois presos que fugiram da penitenciária federal de segurança máxima na cidade.

Segundo a pasta, o grupo embarcou no início da tarde e deve chegar ao RN por volta das 17h.

Além do secretário Nacional de Políticas Penais, André Garcia, também viajam o diretor do Sistema Penitenciário Federal, Marcelo Stona e o diretor de Inteligência Penitenciária, Sandro Abel.

A previsão, segundo a Senappen, é de que seja criado um gabinete de crise com representantes da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal, além do sistema de segurança estadual do Rio Grande do Norte.

Os foragidos, identificados como Rogério da Silva Mendonça, de 36 anos, e Deibson Cabral Nascimento, 34 anos, fugiram nesta terça-feira (13) do presídio de segurança máxima de Mossoró.

Foi a primeira fuga registrada nesse tipo de unidade desde a inauguração do Sistema Penitenciário Federal, em 2006.

Além de acionar grupos operacionais, o governo do Rio Grande do Norte também disponibilizou uma aeronave para auxiliar nas buscas – o presídio fica em uma área rural, a cerca de 15 quilômetros do centro de Mossoró.

A Penitenciária Federal de Mossoró (RN) faz parte dos cinco presídios de segurança máxima criados no Brasil.

O presídio foi criado para receber condenados de alta periculosidade e que causem risco para a ordem pública.

O monitoramento de vídeos dos presídios federais, assim como as atividades penitenciárias, fica sob responsabilidade da Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen). As gravações são transmitidas em tempo real para a secretaria – o governo ainda não disponibilizou imagens e nem vídeos da fuga.

Fonte: g1 RN