Após 40 dias de interdição na Ponte do Vigário, moradores de Macaíba cobram obras de recuperação da via

Desde o dia 27 de novembro de 2023, quando fortes chuvas atingiram o Rio Grande do Norte, a Ponte do Vigário, localizada na comunidade Bela Macaíba, em Macaíba, na Grande Natal, está interditada. Com a grande quantidade de água e o entupimento de galerias que, segundo os moradores, estavam sem manutenção, o Rio Pitimbú transbordou e alagou a estrutura.

Ainda de acordo com a população, o problema é recorrente, mas se agrava em períodos de chuvas devido a falta de drenagem e limpeza.

“Desde 2021 acontece quando chove muito, por que a Prefeitura não faz a desobstrução das galerias de drenagem que passa a água, aí elas ficam tapadas pela areia e, ao invés da água passar embaixo, passa por cima”, contou o jornalista Júlio Rocha, que frequenta retiros e encontros religiosos na região.

A interdição mais recente da Ponte do Vigário já dura 40 dias. Os moradores da região, que dependem da travessia para ter acesso ao trabalho e a escolas diariamente, cobram uma ação da Prefeitura que, segundo eles, “nada fez até o momento”.

A Prefeitura de Macaíba decretou situação de emergência na Ponte do Vigário e, no dia 7 de dezembro, solicitou ao Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) uma licença ambiental, necessária para realização das obras por se tratar de uma área que atinge o Rio Pitimbú.

No entanto, de acordo com o Idema, a administração municipal não apresentou um documento requisitado pela Procuradoria Geral do Estado e, por este motivo, o processo está parado.

Em nota, a Prefeitura de Macaíba informou que, na última quinta-feira (4), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) foi informada que um “parecer da Procuradoria Geral do Estado afastou a possibilidade de emissão de licença em caráter emergencial, por se tratar de uma área alvo de ação judicial e, portanto, da necessidade de apresentação de mais documentos para uma nova modalidade de licenciamento. Enquanto o Idema não se pronunciar favorável à realização de intervenções, a Prefeitura de Macaíba não está autorizada a proceder a qualquer alteração na Ponte do Vigário”.

O Idema informou que “assim que eles responderem o que foi pedido pela PGE, vai continuar com a tramitação”.

Enquanto a recuperação da Ponte do Vigário não é feita, os moradores estão se virando como podem para atravessar a via, um dos principais acessos à BR-101 e à BR-304.

A população chegou a tentar fazer, por conta própria, serviços paliativos com pedras. No entanto, devido a correnteza do Rio Pitimbú, que passa no local, a medida não foi suficiente.

“A Ponte do Vigário encontra-se em péssimo estado e está danificando os veículos que se arriscam a passar. Se formou um grande problema, pois está dificultando a locomoção de funcionários das fábricas e moradores da região”, relatou João Neto, que mora nas proximidades.

Fonte: g1 RN