Advogada morta com cliente no RN iria inaugurar novo escritório nos próximos dias: ‘Meu coração sentiu que algo estava errado’, diz sócia

A advogada potiguar assassinada junto com um cliente na tarde desta terça-feira (30) em Santo Antônio, na região Agreste potiguar, estava ingressando na área criminal e iria inaugurar um novo escritório nos próximos dias, segundo a amiga e sócia Ilanna Arquilino.

Brenda dos Santos Oliveira, de 26 anos, trabalhava na área do direito trabalhista e estava buscando entrar na área criminal. Esse era um dos seus primeiros casos do tipo, segundo a sócia. “Ela me disse que era um flagrante e estava nervosa”, relatou ao g1.

A advogada e o cliente Janielson Nunes de Lima, de 25, apelidado como “Gordinho da Batata”, investigado pela Polícia Civil, foram mortos dentro de um carro a cerca de 600 metros da delegacia do município, logo após sair do local, por volta das 15h30. O veículo pertencia a Brenda, segundo a sócia.

Ainda de acordo com Ilanna, Brenda não conhecia o cliente e disse para ela que o trabalho tinha sido indicação de uma prima. No início da tarde, ela pediu à amiga que redigisse uma procuração para poder representar Janielson na delegacia.

“Ela tinha entrado em contato comigo de manhã dizendo que tinha aparecido esse flagrante e ia precisar que eu elaborasse a procuração. Mais ou menos às 13h ela já estava na delegacia e me mandou os dados do acusado. Eu elaborei a procuração, mandei para ela. Depois que eu mandei a procuração, a gente não voltou a se falar”, afirmou a sócia.

No carro, além da advogada e do cliente, estavam familiares do homem, que não foram atingidos por tiros. O delegado que atendeu a ocorrência confirmou o fato, mas não detalhou quantas passageiros estavam no banco de trás. Brenda estava no banco de motorista e Janielson no banco do carona.

“Estavam (no carro) parentes dele que sofreram pequenos ferimentos e já estão em casa”, afirmou o delegado Thyago Batista, de Santo Antônio.

Segundo a amiga, Brenda era receptiva e costumava dar caronas aos clientes.

Brenda e Ilanna se conheceram em 2017, na faculdade de direito. Desde então, as duas estagiaram juntas e abriram um escritório de advocacia em 2023, em Santo Antonio. Ilanna afirma que as duas se consideravam melhores amigas. As sócias estavam em um processo de mudança para um novo ponto comercial na cidade, mais espaçoso, que seria inaugurado nos próximos dias.

Ilanna ainda afirmou que estava esperando a amiga para uma audiência online às 15h45 desta terça-feira (30) e estranhou quando a sócia não apareceu. “Meu coração sentiu que algo estava errado”, descreveu nas redes sociais.

“Eu achei estranho, porque ela sempre foi muito responsável. Mesmo que ela estivesse na delegacia, ainda, ela teria enviado alguma mensagem avisando”, afirmou ao g1.

Brenda havia recebido sua carteira de registro na OAB, como advogada, em 2022. A entidade anunciou luto oficial de três dias.

“A OAB do Rio Grande do Norte, a OAB nacional e a advocacia não sossegarão enquanto não houver a necessária punição aos culpados por tal gesto. Nós não podemos aceitar que a violência tome conta do nosso dia-a-dia. A nossa sociedade precisa reagir e a advocacia é absolutamente interessada que isso aconteça”, afirmou o presidente da OAB no RN, Aldo Medeiros.

Segundo a Polícia Civil Janielson Nunes de Lima, era investigado como um dos suspeitos do assassinato do vaqueiro João Victor Bento da Costa, de 19 anos, durante uma vaquejada, no último domingo (28).

Gordinho da Batata, como era conhecido, havia sido detido pela Polícia Militar na cidade de Arez nesta terça-feira e foi conduzido até a Delegacia de Santo Antônio, que fica distante cerca de 30 quilômetros, porém não havia mandado aberto nem flagrante vigente contra ele, e, por isso, foi liberado.

Ainda segundo a polícia, há também outras linhas de investigação sobre o caso.

“Ainda estávamos investigando. Tanto que na data de ontem (segunda, 29), ele tinha espotaneamente comparecido à delegacia, mas por uma questão investigativa resolvi não realizar a oitiva dele na data de ontem, tinha intimado ele para amanhã, para ver o que iria colher, até eventualmente conseguir um mandado contra ele”, afirmou o delegado.

Questionada pela Inter TV Cabugi, a Polícia Militar informou que o homem foi detido em Arez nesta terça-feira (30) por estar em flagrante continuado, conforme o relato de testemunhas. Ele já tinha passagem na polícia por violência doméstica e direção perigosa.

A Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte informou que determinou o envio de equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil para apoiar o delegado local.

Após deixarem a unidade, cliente e a advogada foram assassinados dentro de um carro no Centro da cidade de Santo Antonio. De acordo com a Polícia Militar, Brenda e Janielson foram alvos de diversos tiros e, em seguida, o carro em que estavam colidiu com um ônibus na pista. Eles morreram na hora e os autores do crime fugiram.

Em nota, a Ordem dos Advogados do Brasil do RN (OAB-RN) comunicou que requereu ao secretário de Segurança Pública do Estado, Coronel Francisco Araújo, o acompanhamento rigoroso das investigações, e também designou que uma comissão acompanhe o inquérito policial. A entidade determinou luto oficial de três dias.

O vaqueiro João Victor Bento da Costa, de 19 anos, foi morto a tiros na manhã do domingo (28) durante uma vaquejada no Parque Maria Salete, em Santo Antônio. Um dos suspeitos de participar desse crime seria o Gordinho da Batata, que foi assassinado nesta terça ao lado da advogada.

De acordo com a Polícia Militar, João Victor estava correndo na vaquejada com sua equipe e, por volta das 5h, se afastou um pouco do grupo. O jovem estava no estacionamento do Parque quando duas pessoas se aproximaram em uma moto e dispararam pelo menos três vezes contra ele. Um dos disparos atingiu as costas do rapaz, que morreu na hora.

📳Participe do canal do g1 RN no WhatsApp e receba no seu celular as notícias do estado

Fonte: g1 RN