1 em 3 sentenças de Moro na Lava Jato já foi anulada, e réus miram ampliar precedentes

Foto: Reprodução

Dez anos depois do início da Operação Lava Jato, 14 das 45 sentenças expedidas pelo ex-juiz Sergio Moro na operação foram anuladas em decisões de instâncias superiores.

Entre os beneficiados, estão políticos conhecidos que tinham sido acusados pela força-tarefa no Paraná, como o atual presidente Lula (PT), o ex-ministro Antonio Palocci e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.

Parte das condenações, expedidas de 2014 a 2018, quando Moro deixou a magistratura para entrar na política, continua pendente de apreciação definitiva no Judiciário, devido a recursos das partes.

Atualmente o ex-magistrado, que foi ministro da Justiça de Jair Bolsonaro (PL), é senador e representa o Paraná pela União Brasil e é alvo de um pedido de cassação na Justiça Eleitoral. A primeira fase da Lava Jato foi deflagrada há exatos dez anos, em 17 de março de 2014.

Na lista de condenados com processos ainda não esgotados estão o ex-ministro José Dirceu (PT) e o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (ex-MDB), ambos com apelações na fila de julgamentos no STF (Supremo Tribunal Federal) e aguardando em liberdade.

Folha de S. Paulo

Fonte: Blog do BG