(84) 9 9986-1150

ESCÂNDALO SEXUAL: Seminarista faz denúncias graves contra arcebispo de Natal e outras autoridades católicas do RN

Uma carta prestes a ser enviada ao arcebispo italiano Giambattista Diquatro, atual Núncio Apostólico no Brasil, não deixa pedra sobre pedra em alguns dos mais importantes órgãos da Igreja Católica no Rio Grande do Norte.

Nela, o seminarista Djalma Feliciano Ferreira Júnior, natural de Brejinho, na região agreste do estado e que há nove anos se prepara para ser padre, faz gravíssimas denúncias de importunação, assédio sexual e perseguição que teriam sido praticadas por algumas das mais altas autoridades da Igreja Católica no estado.

Entre os denunciados estão o arcebispo metropolitano, dom Jaime Vieira Rocha, o reitor do Seminário São Pedro, padre José Valquimar Nogueira, o vigário-geral da Arquidiocese de Natal, padre Paulo Henrique da Silva e outros integrantes do clero.

As denúncias de Djalma Junior remontam a 2016 e prosseguem até o fim do ano passado, quando ele foi avisado de que não seria ordenado padre.

O arcebispo é descrito por Djalma como capaz de praticar assédio sexual por diversos meios. Pessoalmente, na residência episcopal (casa do arcebispo), em reunião dentro da Cúria, em eventos da Igreja e até por mensagens via aplicativo Whatsapp.

Em entrevista exclusiva ao Blog do Gustavo Negreiros, Djalma Júnior diz que o vigário-geral da Arquidiocese foi “a mente maligna e pivô de tudo” e o padre Valquimar, reitor do Seminário São Pedro foi “conivente”.
O padre Paulo Henrique é acusado pelo seminarista de manter relacionamento amoroso com uma funcionária da Cúria Metropolitana, a administração central da igreja na capital.

O BG

Postado em 15 de junho de 2022 - 11:45h