(84) 9 9986-1150

Homem encontrado em veleiro italiano morreu desidratado

O Itep convocou entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (30) para falar sobre as atualizações do caso de um corpo de um homem que foi encontrado no dia 7 de maio em um veleiro à deriva no litoral do Rio Grande do Norte. As análises iniciais apontaram a causa da morte, mas ainda não confirmaram que o corpo é do italiano Stéfano Magnani, de 52 anos, que está desaparecido. Havia um documento com essa identificação na embarcação e os indícios da perícia aponta que as características do corpo batem com as do italiano.

De acordo com a perícia, a causa da morte foi extrema desidratação e falta de nutrição. Segundo os peritos, não foi identificada nenhuma lesão que pudesse levantar suspeita sobre um possível crime cometido contra o homem que foi encontrado morto. “A estatura e a estimativa de idade levam a crer que estão muito próximas às informações que estão na identidade”, disse o perito Fernando Marinho.

Sem as impressões digitais preservadas, os peritos do Itep tentaram a identificação através da arcada dentária, mas os familiares do italiano não encaminharam as informações necessárias para fazer a comparação. Por isso, o Itep entrou em contato com o consulado italiano, que acionou os familiares para encaminharem material genético e, assim, fazer a confirmação se o corpo é ou não do italiano Stéfano Magnani.

Relembre o caso: Veleiro é encontrado à deriva na costa potiguar com tripulante morto

Tribuna do Norte

Postado em 31 de maio de 2022 - 6:31h