(84) 9 9986-1150

Assaltante agride adolescente de 16 anos e dispara dois tiros na Zona Sul de Natal; “Pensei que ia morrer”, disse a jovem

Uma adolescente de 16 anos foi agredida durante um assalto no bairro Pitimbu, na Zona Sul de Natal, na tarde desta terça-feira (17), quando chegava em casa do colégio. O bandido a ameaçou de morte e chegou a atirar duas vezes após a estudante reagir ao assalto – ela disse que pensou que morreria após ele apontar a arma.

A estudante estava em uma parada de ônibus no Prolongamento da Prudente de Morais, nas proximidades do Parque da Cidade, quando foi abordada pelo criminoso.

“Ele chegou a pé e foi logo apontando o revólver pra mim. Eu pensei que fosse uma brincadeira. Aí ele já foi logo pegando minha bolsa, ignorante. Eu disse: ‘Moço, não tem nada na minha bolsa não, porque eu venho da escola’. Aí ele disse: ‘Eu não acredito. Pois, se não tiver nada aqui dentro, nem que seja dois tiros eu vou dar na sua cara’“, contou a adolescente, que terá a identidade preservada.

A jovem contou que ele abriu a bolsa que ela carregava, tirou o celular e em seguida apontou o revólver. “Do jeito que ele tirou meu telefone, ele já segurou na minha mão, não soltou. Ele pegou o telefone e apontou o revólver pro meu rosto“, disse.

Foi aí que a adolescente achou que morreria e decidiu reagir. “Quando ele apontou, que eu vi que ele ia atirar, eu só segurei na mão dele e virei pro lado dele. Quando ele apertou, disparou os dois tiros e mais nada”, contou.

Em seguida, a estudante de 16 anos disse que o criminoso a agrediu com a arma batendo no braço dela. Em seguida, desferiu um soco.

“Então eu bati e meu telefone caiu no chão. Quando caiu, ele pegou e deu um murro no meu olho. Foi a hora que ele me soltou para poder pegar o telefone que caiu no chão. Ele pegou o telefone, eu peguei minha bolsa e saí correndo atravessando a pista”, contou.

“Pensei que eu ia morrer”, disse a menina.

A adolescente recebeu os primeiros socorros de uma ambulância do Serviço Móvel de Urgência (Samu) na Rua Lago da Pedra, na entrada do Pitimbu, para onde ela correu após ser alvo do assalto.

G1

Postado em 17 de maio de 2022 - 20:28h