(84) 9 9986-1150

Com pneumonia e suspeita de Covid-19, idosa morre após seis dias esperando por leito de UTI na Grande Natal

Seis dias após ser internada no Hospital Maternidade Belarmina Monte, em São Gonçalo do Amarante, Grande Natal, Iraci Fonseca faleceu com suspeita de Covid-19, nesta terça-feira (9). Na quarta-feira (3), quando tentava a internação, uma médica da unidade chegou a afirmar aos familiares da idosa: “Ela vai entrar aqui para morrer“. 

A idosa, de 84 anos, estava com pneumonia e sentia febre, cansaço, falta de ar e dores no corpo, sintomas do novo coronavírus. Ela faleceu no hospital e os familiares ainda aguardam o teste da Covid-19.

A taxa de ocupação de leitos críticos para tratamento da Covid-19 na Região Metropolitana de Natal oscila entre 97 e 100%, na manhã desta terça-feira (9). Em todo o Rio Grande do Norte, 54 pacientes esperam vaga em um leito de terapia intensiva (UTI) ou de cuidados intensivos (UCI), como Dona Iraci aguardava.

Na noite desa segunda (8), também morreu Francisca Maria de Fátima dos Santos, 67 anos, que estava com Covid-19 e aguardava por um leito de UTI em uma sala improvisada do Hospital Santa Catarina, na zona Norte de Natal.

O sepultamento ocorreu na manhã desta terça no bairro Santo Antônio, em São Gonçalo do Amarante. A cerimônia seguiu todos os protocolos de segurança para evitar a propagação da Covid-19, mesmo que o resultado ainda não tenha sido confirmado. “É muito triste. Agora ela descansou de todo esse sofrimento”, lamentou Luciana Fonseca, filha da idosa.

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Sesap na segunda-feira (8), o Rio Grande do Norte registrava 10.888 casos confirmados e 431 mortes causadas pelo novo coronavírus. Em São Gonçalo do Amarante, cidade de Dona Iraci, 511 casos foram confirmados e 20 pessoas morreram com a Covid-19.

Dona Iraci Fonseca aguardou dentro da ambulância porque hospital não tinha vaga para internação dela — Foto: Reprodução

G1

Postado em 9 de junho de 2020 - 12:14h