(84) 9 9986-1150

Menina ganha ajuda de ‘padrinho’ para continuar sonho de ser bailarina profissional, na PB

Raíssa Andrade, de 11 anos, mora em uma casa construída com tapumes de madeira que foi erguida por ela, a mãe e o irmão, em Campina Grande. A família vive com o dinheiro que é fruto da venda de materiais recicláveis. Mas as dificuldades financeiras não impediram a menina de sonhar, ela quer ser uma bailarina profissional. Só que para alcançar os objetivos, a pequena enfrenta alguns obstáculos.

Ivaneide Andrade, mãe de Raíssa, não pode pagar um curso de ballet para ela. Por isso, a garota foi matriculada em curso gratuito oferecido pelo Teatro Municipal Severino Cabral. A resposta sobre o que motiva Raíssa, que faz as aulas há um ano, está na ponta da língua.

“Eu acho que o ballet pode ser o futuro da gente”, afirmou Raíssa.

A mãe da garota representa força e coragem para ela. “Eu batalho muito pra criar meus filhos. Minha mãe criou a gente assim, ensinando a trabalhar e a se esforçar”, destacou Ivaneide Andrade.

A pequena bailarina não paga as aulas, que acontecem duas vezes por semana, mas também não tem dinheiro para custear o transporte para ir até o local onde elas acontecem. Ela e a mãe iam caminhando, mas não desistiram do sonho. Isso não comprometeu o desempenho da menina, mas chamou a atenção do professor dela.

“Ela chegava atrasada e uma vez chegou machucada. Ela disse que estava vindo a pé na chuva e caiu em um buraco na rua. Chegou arranhada e sangrando”, contou o professor Wagner Gomes.

Um amigo de Wagner soube da situação da criança e resolveu ajudar. Ele paga as passagens de ônibus de Raíssa, do irmão e da mãe dela. O padrinho da menina também comprou o figurino para que ela participe de uma apresentação no fim de ano.

“A gente vê que ela tem talento. Ela é muito esforçada. É uma aluna que tem futuro”, reforçou o professor.

G1PB

Postado em 14 de dezembro de 2019 - 7:45h